Pandoc, MD para PDF

Conversão simples para PDF

Execute o seguinte comando no terminal/shell:

pandoc -s -f markdown {arquivo.md} –pdf-engine=xelatex -o {arquivo.pdf}

Entendendo o comando:

-s stand-alone — Indica para o Pandoc que você deseja um arquivo como produto final da conversão. (Dependendo da conversão, o resultado poderia ser apenas um texto convertido na própria janela do termina/shell).

-f from — É o formato a partir do qual se converte (e.g. markdown / docx / html / gfm / etc) que deve ser seguido pelo nome do arquivo a partir do qual se converte - sem colchetes, é claro (e.g. documento.md).

-o output — É o resultado desejado, no nosso caso, um PDF (ver próximo item).

—pdf-engine=xelatex — Como a conversão direta entre markdown e PDF não é possível, precisamos fazê-la via Latex ou HTML. A minha sugestão é usar XeLaTeX, pois tem a vantagem de suportar caracteres gregos e utilizar fontes do sistema.

Adicionando Variáveis

pandoc -s -f markdown {arquivo.md} –pdf-engine=xelatex -V ‘mainfont=Gentium Plus’ -V ‘sansfont=Source Sans Pro’ -V ‘monofont=Menlo’ -V ‘fontsize=13pt’ -V ‘geometry: top=3cm, left=3cm, right=2cm, bottom=2cm’ -V ‘linestretch:1.5’ -V ‘pagestyle:headings’ –toc -o {arquivo.pdf}

-V variable — Indica uma variável a ser inserida durante a conversão. Sempre lembrar de colocar o valor entre aspas simples.

’mainfont=Gentium Plus’ — Qualquer fonte do sistema pode ser utilizada com XeLateX: Gentium Plus, Alegreya

’sansfont=Source Sans Pro’ — Fonte sem serifa de escolha.

’monofont=Menlo’ — Fonte mono-espaçada de escolha.

’geometry: top=3cm, left=3cm, right=2cm, bottom=2cm’ — Pacote geometry para LaTex com a formatação da página configurada de acordo com a ABNT.

’linestretch:1.5’ — Espaçamento entre linhas.

’pagestyle:headings’ — Estilos diferentes de páginas: com cabeçalho, padrão e sem nada (headings / plain / empty).

—toc — Incluir table of contents.

-V linkcolor:blue

Postado em April 22, 2019
[ Markdown  Pandoc  ]